A UBE (União Brasileira de Escritores) é uma entidade antiga, nasceu em 7 de janeiro de 1958, como resultado da fusão da ABDE (Associação Brasileira de Escritores), seção de São Paulo, com a Sociedade Paulista de Escritores. Criada sob a égide da defesa de nossa herança literária, luta intransigente por liberdades democráticas, e desejo de coexistência pacífica com todos os povos, a entidade vem atravessando os tempos com maiores e menores dificuldades. Dependendo exclusivamente das mensalidades pagas por seus sócios, em algumas oportunidades atravessou inadimplências perigosas, precisou lutar para sobreviver.

Enfrentou nos anos da ditadura militar conturbações na ordem jurídica do país. Escritores foram presos, houve apreensão de livros, bibliotecas particulares foram requisitadas. Durante todo o período colocou-se sempre do lado dos perseguidos, foi voz presente, publicou artigos, manifestos, denunciando as violências cometidas. Chega aos dias de hoje novamente atenta. Em nossa gestão diversas vezes precisamos vir a público nos posicionar. Em uma delas, por exemplo, fizemos questão de deixar clara a nossa não aprovação da taxação dos livros. Em várias outras, mergulhados em um regime homofóbico, misógino e racista, como estamos, nos vimos na obrigação de nos aliarmos a escritores intimidados como: Saíle Bárbara Barreto, Jeferson Tenório, Luís Nassif e João Paulo Cuenca. Mas não temos enxergado apenas dificuldades. Muitas ações alegraram o cotidiano da diretoria. O prêmio Juca Pato, tradicional láurea oferecida que reconhece o intelectual do ano, vem sendo distribuído para gente das mais valorosas: Milton Hatoum, Renata Pallottini, Ignácio de Loyola Brandão, Airton Krenak e, agora, Laerte Coutinho. Nossas Terças Literárias, programa semanal on-line de entrevistas com escritores, mantêm-se vigorosas, formam um acervo importante de material gravado, testemunha do rico momento artístico atual. E agora, para nossa alegria, nasce o Prêmio Anna Maria Martins. Falar de Anna Maria Martins para mim não é fácil. Sua partida ainda está muito próxima. Comovo-me. Sinto falta da amiga, batalhadora que tanto fez pela literatura e ainda faz. Basta ler sua obra. Com entusiasmo nós da UBE (União Brasileira de Escritores), entidade merecedora de seu trabalho e engajamento tantas vezes, já que nela ocupou cargos diretivos, mergulhamos na ideia de fazer um concurso capaz de lembrar seu nome, homenageá-la. Está aqui o resultado. Uma coletânea de 15 contos selecionados de um universo bastante significativo, 534 trabalhos analisados. Histórias curtas, gênero percorrido pela autora com tanta maestria.

 

A edição da Laranja Original faz jus à expectativa, os textos também. Boa leitura!

 

Ricardo Ramos Filho
Presidente da UBE

UBE - I PRÊMIO ANNA MARIA MARTINS

R$70.00Preço

    Nossos livros